Translate

segunda-feira, 20 de maio de 2019

Myrciaria dubia - Câmu-câmu, camu-camu, araçá-de-água; caçari

















Esse ano nosso camu-camu surpreendeu com essa poderosa produção.
Quem adora uma vitamina C, deve conhecer essa frutinha.

Myrciaria dubia - Câmu-câmu, camu-camu, araçá-de-água; caçari
Arbusto ou arvoreta de 2-4 metros de altura, com copa irregular rala, nativa do noroeste da Amazônia, sobretudo em áreas alagáveis de água negra, onde chegam a ficar com parte do caule imersa.
Frutos globosos, com casca fina lustrosa de cor vermelha passando a negro-púrpura, de polpa muito suculenta, ácida e riquíssima em vitamina C. A pronúncia na Amazônia Ocidental é câmu-câmu.

Usos: frutífera cujo plantio vem sendo incentivada em pomares domésticos e comerciais, tanto na Amazônia quanto no Sudeste; os frutos com casca são aproveitados em sucos, tomando-se o cuidado de não partir as sementes, que são muito resinosas. São também industrializados de várias formas ( pílulas vitamínicas, geleias, cosméticos etc.).
Propagação: principalmente por sementes.
Fotos: tiradas em nosso pomar pessoal na cidade de Casa Branca-SP.
Texto: livro "Frutas no Brasil" (Harri Lorenzi e outros).
Safra: abril 2019

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a sua visita .Deixe seu comentário, pergunta ou sugestão.